× Imagem em primeiro plano
top of page

Incentivo da AGE chega ao artesanato em Pernambuco

Neste 19 de março, Dia do Artesão, conheça a trajetória de um dos nossos empreendedores que participa da Fenearte (Feira Nacional de Negócios do Artesanato)


Peças de Jones Emídio mostram cenas da vida sertaneja. Foto: Acervo pessoal/Divulgação.

Jones Emídio, 42 anos, começou a trilhar o caminho no artesanato há 19 anos. Seu primeiro contato com o universo artístico veio pelo desenho e a pintura e, em seguida, pelas esculturas. Da escola, fez cursos livres e oficinas, aprendendo a trabalhar melhor com matérias-primas como a argila e a madeira. Ao contar um pouco de sua trajetória, prestamos nossa homenagem ao Dia do Artesão, celebrado neste 19 de março.


Natural de Sumé, na Paraíba, mas há 16 anos residindo em Sertânia, no Sertão de Pernambuco, Jones encontrou em sua trajetória alguns mestres que lhe deram dicas e o ajudaram a aprimorar seu talento. “É uma profissão que foi um pouco esquecida, mas que nos últimos anos tem sido mais vista e valorizada”, comemora.


O artesanato é sua única fonte de renda e, na Fenearte (Feira Nacional de Negócios do Artesanato), onde há 13 anos ele expõe e comercializa seus produtos, encontrou um espaço para dar maior visibilidade ao seu trabalho.


FINANCIAMENTO - Desde 2017, ele é cliente da AGE, onde consegue financiamento para seu estande. “É uma facilidade para que o artesão possa participar da feira, tendo em vista que também temos que desembolsar várias outras despesas”, comenta Jones.


Hoje, o artesão consolidou seu nome no mercado e fornece suas peças para lojas, vendendo também através das redes sociais e estando presente no Centro de Artesanato de Pernambuco, no Marco Zero do Recife. Suas esculturas tratam, em sua maioria, de cenas do cotidiano sertanejo.

Comments


bottom of page