× Imagem em primeiro plano
top of page

Visita fortalece intercâmbio entre agências de fomento do Nordeste

AGE sediou reunião com a AGN-RN para a troca de experiências entre representantes das duas instituições, na última quinta-feira (13/04)


Angella Mochel (centro) tratou de assuntos como linhas de créditos para micro e pequenos empreendedores. Fotos: AGE/Divulgação.

A troca de experiências bem-sucedidas pode levar a mais projetos que tenham êxito. Por isso, o intercâmbio de informações deu o tom ao encontro realizado com representantes da AGN-RN, a agência de fomento do Rio Grande do Norte, realizado na sede da AGE, no Pina, na capital pernambucana, na manhã da última quinta-feira (13/04). A secretária de Desenvolvimento Profissional e Empreendedorismo de Pernambuco, Amanda Aires, também esteve presente à reunião, conduzida pela diretora-presidente da AGE, Angella Mochel, e que contou, ainda, com a participação de Eduardo Queiroz, diretor Financeiro e de Planejamento e Controle. Além de fazer parte de um outro estado do Nordeste, a instituição potiguar guarda outro ponto em comum com a AGE, por ter à frente uma diretora-presidente mulher, a socióloga Márcia Maia, pela segunda vez ocupando esta posição. Outra característica semelhante à AGE é que ambas as instituições pertencem ao Segmento S4, de acordo com classificação do Sistema Financeiro Nacional (SFN), correspondendo àquelas de porte inferior a 0,1% (um décimo por cento) do PIB (Produto Interno Bruto).

Augusto Macêdo e Márcia Maia, da instituição potiguar, foram recebidos por Amanda Aires, Angella Mochel e Eduardo Queiroz, de Pernambuco

Além de Márcia Maia, outros dois representantes da AGN-RN acompanharam a visita: o assessor jurídico da diretoria executiva da AGN-RN, Augusto Macêdo, e a assessora técnica Janine Rodrigues. Entre os assuntos abordados, a gestão de fundos garantidores, o impulso ao desenvolvimento socioeconômico através do acesso à qualificação para os empreendedores (as) e a importância de linhas de crédito voltadas à economia solidária e à sustentabilidade.

RECURSOS - Angella Mochel salientou que o limite para as linhas de Microcrédito na AGE é de R$ 21 mil e que a maioria dos clientes opta pelos grupos em aval solidário, recebendo os recursos para serem investidos em capital de giro. “Estamos reestruturando o atendimento aos empreendedores, em parceria com o Sebrae Pernambuco”, ressaltou.


Amanda Aires lembrou da importância da qualificação profissional, para que os empreendedores saibam utilizar bem os recursos obtidos junto às agências de fomento. “É preciso capacitar estas pessoas, para oferecer o crédito de uma forma mais orientada”, afirmou a secretária.


Já Márcia Maia, por sua vez, comentou que a AGN-RN atende principalmente aos comerciantes e quem tem negócios informais, que ainda não se formalizaram como Microempreendedor Individual (MEI). “Assim como a AGE, procuramos seguir as boas práticas de governança corporativa. Nosso objetivo também é social, de atender as pessoas de comunidades distantes, a exemplo dos quilombolas”, destacou a diretora-presidente da instituição potiguar, que realizou cerca de 6 mil operações no ano passado, movimentando R$ 32 milhões em 2022.


Comments


bottom of page