× Imagem em primeiro plano
top of page

Incentivo para quem estreia na Fenearte

Conheça a trajetória de Sandra Carieli, psicóloga e artesã que buscou nossa linha de crédito para comprar o estande na 23ª edição da Feira



Mulher de cabelos curtos, lisos e escuros, sorrindo, usando óculos e blusa estampada, segura documentos, sua bolsa e uma caneta. Ela está perto de uma mesa com papéis e computador, diante de outra mulher, de cabelos longos, lisos e escuros, vestida com blusa estampada e calça jeans. Fim da descrição.
Carieli, da Pano de Cheiro, foi atendida pela analista de Negócios da AGE, Albani Teixeira. Foto: AGE/Divulgação

Entre os nossos clientes da 23ª edição da Fenearte (Feira Nacional de Negócios do Artesanato), existem alguns que estão estreando no evento, considerado o maior encontro de negócios de arte e artesanato da América Latina, e buscam uma linha de crédito pela primeira vez. É o caso de Sandra Carieli, que obteve financiamento da AGE para adquirir o seu estande. Formada em Psicologia, Sandra começou a empreender fabricando máscaras de tecido no condomínio em que mora, no início da pandemia de Covid-19, pois já tinha a matéria-prima em casa. Depois, após ter participado de eventos como a Feirinha da Torre, Festa da Vitória Régia e no Jardim Secreto, no Poço da Panela, resolveu mudar um pouco os rumos do negócio e se dedicar aos trabalhos manuais e terapêuticos, criando uma marca de compressas térmicas relaxantes, a Pano de Cheiro. “Hoje, vendo até para as clínicas de fisioterapia. Depois que fui selecionada para a Fenearte e soube do custo do estande, fiquei preocupada. Mas ter essa possibilidade de contar com a linha de crédito foi perfeito. E o atendimento da equipe do Centro de Artesanato e da AGE foi acolhedor e humanizado. Recebi informações sobre a Carteira do Artesão, que nos abre caminhos”, destaca Sandra Carieli. Ela diz que foi muito importante poder dividir o pagamento do dinheiro da linha de crédito, pois facilita para aplicar os recursos na produção das compressas térmicas para serem comercializadas durante a 23ª edição da Feira. “Estou muito ansiosa, pois sempre visitei a Fenearte como cliente e agora irei no papel de artesã. Tenho deixado de participar de outros momentos, para me concentrar na produção”, revela.


FIBRAS - A ideia é fazer produtos anatômicos, que podem ter formatos diversos e se desdobrar em golas, munhequeiras, máscaras para dormir, almofadas, fabricados com sementes de plantas e elementos como a flor da lavanda desidratada, alinhados com a costura criativa. “Fazemos um mix com sementes naturais que tanto pode ser aquecido no microondas, quanto ir para a geladeira. Temos até a opção de um modelo para aliviar as cólicas dos bebês”, detalha a empreendedora, que ficará no estande de número 141, no setor de Fibras da Fenearte, próximo aos artigos de Metal e Madeira. Para mais informações sobre nossas linhas de crédito é só entrar em contato pelo telefone/ WhatsApp da AGE no (81) 3183-7450 ou acessar o nosso site no www.age.pe.gov.br.


Comments


bottom of page