× Imagem em primeiro plano
top of page

Dia de troca de experiências com o Centro-Oeste

Diretor da Agência de Regulação do Mato Grosso do Sul, Matias Gonsales busca informações para criar a agência de fomento estadual


Matias Gonsales participou de reunião com Angella Mochel e a diretoria da AGE. Foto: AGE/Divulgação.

Há dois anos à frente da Agência de Regulação do Mato Grosso do Sul, Matias Gonsales tem um desafio e tanto pela frente. O diretor está reunindo estudos e informações para criar a instituição de fomento em seu estado, um dos mais fortes no agronegócio no Centro-Oeste brasileiro. Para trocar informações e entender o nosso modo de funcionamento, ele participou nesta quarta-feira (3/05) de um encontro presencial com a direção da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE).


“Temos um grande espaço territorial, com grandes áreas cultivadas, como o eucalipto para produção de celulose, a maior do Brasil. Queremos encontrar uma maneira de fazer este fomento também para os microempreendedores, para que eles possam fortalecer paralelamente a nossa economia”, pontua Gonsales, que foi recebido por nossa diretora-presidente, Angella Mochel. Também estiveram presentes à reunião de alinhamento Eduardo Queiroz, diretor Financeiro e de Planejamento e Controle da AGE, além de Bruno Queiroz, superintendente de Pequenos Negócios e Antonio Jácome, superintendente de Operações Especiais.


Gonsales esclareceu que está planejando a estrutura da agência de fomento do Mato Grosso do Sul com prudência, para que ela possa dar retorno para a sociedade. Ele ficou sabendo como funcionam os principais financiamentos da AGE, para Microcrédito e Operações Especiais, além de conhecer mais sobre o papel da nossa equipe de agentes de crédito e promotores, que atuam da Região Metropolitana até o Sertão, passando pela Zona da Mata e o Agreste.


GESTÃO DE RISCO - A diretora-presidente explicou que a AGE segue as regras do Banco Central, por ser uma instituição financeira, trazendo em sua composição áreas como Auditoria, Compliance e Controles Internos, que auxiliam a ter um maior cuidado com a área de controles e gestão de risco.


Gonsales finalizou destacando que o projeto para a agência de fomento do Mato Grosso do Sul deve ficar pronto até junho deste ano, quando será possível avaliar as demandas existentes e a oferta de recursos financeiros para concretizá-las. Para Angella Mochel, aprender e dividir experiências é algo muito importante. “É um prazer poder ajudar a desenvolver o empreendedorismo em outra região [do País]”, explicou ela.


Comments


bottom of page